quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Sem livros mas com paisagem

Sem livros (do desafio alfabético) para assinalar o dia que lhes é dedicado, resta um pouco da paisagem destas mini-férias. 

É Lisboa. Sim. Pois se os lisboetas podem ir de turistas para o Algarve, uma algarvia pode bem  seguir o caminho inverso.


Alfabeto dos livros - W, X, Y.

Mesmo fora de casa posso resolver esta parte do meu alfabeto dos livros. É que não há nada a fazer. Já percorri as estantes de cima a baixo e nem um título começado por estas letras para amostra. É que nem sequer um Winnie the pooh...


domingo, 20 de Abril de 2014

Passeio de domingo (191)



Em domingo de Páscoa, o passeio, à beira de um campo de golfe em Vilamoura, é agendado para ficar por aqui enquanto eu sigo viagem para uns (poucos) dias de férias.






sábado, 19 de Abril de 2014

sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Alfabeto dos livros - V



Hoje ficaria bem melhor a este alfabeto se mostrasse um título de Gabriel García Marquez.
Só que a minha estante não tem nenhum deste autor que comece por V.

Fica assim uma “valsa do adeus” de Kundera.

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Dos remédios e das coisas irremediáveis

Diz-se que o que não tem remédio, remediado está. E assim é. Faltei a mais um passeio de domingo por estar a remediar uma pequeno problema de saúde. A par do passeio perdido, tenho acumulado faltas nas visitas aos vizinhos do bairro da esquina. Destas andanças irremediavelmente perdidas não se fará qualquer história. Apenas se passará adiante como quem afixa no seu mural um “keep calm e continua a blogar”

sexta-feira, 11 de Abril de 2014

quarta-feira, 9 de Abril de 2014

Alfabeto dos livros - S


Gostei bastante de ler este romance, o primeiro de um autor italiano que é físico e que com ele ganhou dois dos mais importantes prémios literários do seu país.

segunda-feira, 7 de Abril de 2014

Alfabeto dos livros - R


Havia cá mais erres mas escolhi um de poesia. É de um autor que também tem um  blogue por onde costumo passar.

domingo, 6 de Abril de 2014

Passeio de domingo (190)



Não. Isto não vai tornar-se um hábito. Prometo. Mas o facto é que este domingo não houve passeio. O fim de semana foi de visita aos filhos, à capital, e desta vez não me precavi agendando previamente a passeata. E, como ao fim e ao cabo, só me passeei por casa, é disso que dou testemunho.








quinta-feira, 3 de Abril de 2014

Alfabeto dos livros - Q


Cá está mais um dos meus livros de bolso, velhinho... velhinho, com papel já bem oxidado. Sendo uma  leitura já antiga, tenho apenas a ideia de uma personagem forte numa história negra. Carece de revisão.

terça-feira, 1 de Abril de 2014

domingo, 30 de Março de 2014

Passeio de domingo (189)


Parece que o inverno ficou muito aborrecido de o terem mandado embora e ficou, ali, atrás da porta para se manifestar ainda algumas vezes. Hoje foi ele o mais forte. Tanto, que até nem há passeio. Só vistas a partir de casa.








quarta-feira, 26 de Março de 2014

Feio

Hoje disse que não gostava de uma pessoa. Eu sei que é feio dizer isto. Só de pensar isto já é feio. E o pior é que, ao mesmo tempo que sinto que não gosto dessa pessoa, fico com pena dela. Ter pena de alguém também não é lá muito bonito. O que eu deveria ter era compaixão. Mas isso quereria dizer que eu estaria disponível para sofrer com essa pessoa, que estaria disposta a solidarizar-me com as suas dores.  Só que não estou. E isto é feio. Eu sei.