quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

domingo, 17 de Agosto de 2014

Passeio de domingo (208)




O passeio de domingo foi à igreja e à farmácia, que é mesmo em frente à igreja, e aproveitou para mirar céu e paredes da aldeia.






sábado, 16 de Agosto de 2014

Diário de férias #2


Indígena confirma que uma praia do Algarve, pela manhã, mesmo em pleno agosto, é do melhor que há.
[Falésia - Alfamar, às 9h30]

sexta-feira, 15 de Agosto de 2014

domingo, 10 de Agosto de 2014

Passeio de domingo (207)


Coisa pouca. Hoje é só um mini passeio atrás de casa com cheiro a alfarroba e concerto de cigarras.









sexta-feira, 8 de Agosto de 2014

Etiquetas

Quando é que as marcas percebem que se colocassem etiquetas macias nas camisas, t-shirts, tops e outro vestuário, as pessoas deixavam-nas lá ficar. Mas não. Usam tecidos que arranham e ainda por cima cosidas com fio de nylon ou o que é. Não há pele que aguente. 

quinta-feira, 7 de Agosto de 2014

Bolas



Isto é só para as bolinhas da praia não se ficarem a rir das do escritório.

quarta-feira, 6 de Agosto de 2014

terça-feira, 5 de Agosto de 2014

Tempo

Se eu pudesse arrumava o tempo em caixinhas. Ou em gavetas. Arrumava-o bem arrumadinho, em camadas sobrepostas, com muito jeitinho, de modo a não se misturarem e a não se confundirem em cores ou texturas. Talvez as separasse com finas folhas de papel vegetal. Ficariam assim bem guardadas ao abrigo de desgastes inúteis e fáceis de recuperar em caso de necessidade. Como por estes dias. Embora longos, como são os dias de verão, sinto-me a precisar de tempo. Deveria por isso ter à mão uma cómoda qualquer com as gavetas repletas de camadas de tempo que tivesse reservado ao longo da vida. Abriria uma delas e, com todo o cuidado, retiraria a camada de tempo que se ajustasse à precisão do momento. 

domingo, 3 de Agosto de 2014

Passeio de domingo (206)


Desconfio que ao fim da tarde vou fazer outro passeio. Entretanto deixo já aqui o da manhã. Em Vilamoura.







quarta-feira, 30 de Julho de 2014

domingo, 27 de Julho de 2014

Passeio de domingo (205)



Fora de casa o dia todo, ainda me sobra um pouquinho para deixar aqui o passeio de domingo. Escolho a parte da manhã, passada na praia, mesmo com neblina.







sábado, 26 de Julho de 2014

A vida é bela (68)

… sob a copa gigante de um velho pinheiro.


A folga

Ontem tirei um dia de folga.
Levantei-me às 8 da manhã. Tomei o pequeno-almoço. Pus roupa a lavar. Limpei a mesa e as cadeiras do exterior. Lavei o pátio que estava sujo de cocó de pássaro. Limpei o pó. Aspirei a casa. Esfreguei lavatórios, banheiras, bidés e sanitas. Limpei vidros e espelhos. Pus a roupa a secar. Lavei o chão. Comi à pressa um resto de iscas. Fiz uma sopa e uma tarte de maçã. Tomei banho. Saí para levantar um exame médico na clínica. Fiz umas compras no supermercado. Voltei para casa. Estava na hora do jantar. Depois do jantar pus a louça na máquina. Arrumei a cozinha. Recolhi a roupa da corda.

Finalmente sentei-me. Olhei para o relógio. Horas de dormir.

quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Astros e bruxos

Como se não me bastassem os panfletos dos profs. Zinga, Jambo, Bambú, e outros que tais, que me aparecem no para-brisas do carro, agora também me caem anúncios de astrólogos no feed de notícias do facebook.
Irra.

domingo, 20 de Julho de 2014

Passeio de domingo (204)


Embora o mar estivesse ali bem perto, o passeio foi no campo. Depois de um almoço demorado, houve ainda tempo para explorar as imediações da casa dos tios, com passagem pela horta onde crescem melões, abóboras e muito mais.








quarta-feira, 16 de Julho de 2014

Anónimos

Os comentários anónimos de spam são uma praga. Ultimamente vejo diariamente a minha caixa de correio pejada de anónimos. Vale-me que, ao menos, o filtro de spam do blogger parece funcionar e raros são os que acabam por aparecer nos posts. Ainda assim canso os dedos com clicar na tecla do caixotinho de lixo que os elimina do mail.

Porém, há pouco, um desses comentários teve o condão e me levar de volta a um post de há dois anos de que já não me lembrava. Lendo-lhe o título não conseguia recordar o que teria escrito a propósito. Segui-lhe o link e enterneci-me com um pequeno relato de memórias de infância.
 

Concluí que a minha memória vai de mal a pior. Até precisa de spam para se revelar.